27 março, 2008

Recordações





Prendo para sempre
meu sorriso de menina,
guardo os amigos
que já se foram
e eternizo
o olhar de meu avô.
Como único consolo para saudade,
junto ao álbum de retratros,
descansa resignada minha infância.

3 comentários:

cass disse...

O dia era de mentira, mas a verdade apertou a garganta; sugou o oxigênio e espalhou-se em forma de poesia. Com tempo, contemplo uma fotografia. No preto e branco, a vida salta e liberta-se da moldura, a imaginação encarrega-se de aquarelar a figura e o coração, berço da fantasia, vem colorir-se de alegria.

DVD e CD disse...

Hello. This post is likeable, and your blog is very interesting, congratulations :-). I will add in my blogroll =). If possible gives a last there on my blog, it is about the DVD e CD, I hope you enjoy. The address is http://dvd-e-cd.blogspot.com. A hug.

Blog da Joana Paro disse...

Que linda... Tua cara... Teu cheiro... Tua voz... Você!
Beijos com amor...

http://www.secrel.com.br/jpoesia/elisalucinda2.html

Vai lá.