16 outubro, 2007

Poética

Nos olhares molhados,
eu quero bebericar poesia
em efêmeras degustações
da língua e da gramática.
Sorvê-la.
E embriagar-me de rimas doces.

2 comentários:

Blog da Joana Paro disse...

Ahhhhh... queridaaaaaa....
Que drink maravilhoso é esse?
Um brinde ao prazer de ler e escrever poesiasssssssss !
Gratíssima pela sua arte, minha "leminskinha!
Beijo carinhoso...
Joana

Gilberto de Assis Barbosa dos Santos disse...

Achei a abordagem muito boa, a métrica,enfim, o enfoque tá legal, mas vou ler com mais calma e depois fazer um comentário mais detalhado, por hora, quero parabenizá-la pelos versos.
Gilberto de Assis Barbosa dos Santos
Sociólogo e professor