12 novembro, 2007

Presente

Um dia,
aqui do mundo da lua,
escreverei um poema
pra confessar o meu amor.
Pregarei na ponta de uma estrela
e mandarei à você,
espalhando rimas de cometa.
Um dia,
quando eu tiver inspiração suficiente,
te darei em versos meu coração.
Farei caprichado. Será meu presente.

Um comentário:

cass disse...

Um dia, hei de absorver todo o calor do SOL. Abrirei meus braços para abraçar a noite e, em meia-luz, permutarei raios com a mais brilhante das ESTRELAS.