26 dezembro, 2007

Puzzle

Fico quietinha, meu amor.
Juro que não direi mais nada...
Deixo que você me idealize
e faça de mim o que não sou.
Serei a peça coringa no quebra-cabeça
que você há tempos recortou.
Tentarei me encaixar, me espremer,
na justa medida dos seus planos.
Sem idealismo ou culpa.
Você não precisa de mim,
você só precisa do sonho.



3 comentários:

Blog da Joana Paro disse...

Querida...
Nessa você simplesmente superou-se.
Com toda admiração: Parabéns!
Lindo... profundo... verdadeiro!
Beijo tua alma...
Joana

Anônimo disse...

"Os espelhos são usados para ver o rosto; a arte para ver a alma." Bernard Shaw

Jean disse...
Este comentário foi removido pelo autor.